Editorial

Bailam corujas e pirilampos / entre os sacis e as fadas… O trecho da música O Vira, cantada por Ney Matogrosso é um exemplo de quanto o folclore de uma nação influencia seu povo. Personificamos entes da Natureza dando-lhes características e ações humanas e com eles convivemos às vezes em harmonia, outras numa relação de temor e respeito.

Em todas as cidades do país as entidades folclóricas são reverenciadas em grandes festas, que atraem a atenção de nativos e visitantes de outros países.

Quem já não teve medo de passar à noite pelas redondezas do cemitério? Quem já não ouviu casos de assombrações que amedrontam as casas, os sítios, as cidades?

Cachorros latem para o invisível, cavalos desatam a correr sem motivo aparente, aparecem com a crina trançada…

Folclore é sabedoria popular, é cultura de uma comunidade, é o saber que nem sempre vem dos livros. O Brasil é um país que abriga muitas etnias e cada uma delas trouxe de seu país de origem as crendices, o folclore, as festas populares. E comemoram suas tradições numa grande ciranda onde bailam corujas e pirilampos!