Origem do Dia dos Pais

A ideia inicial da criação de um dia dedicado aos pais é semelhante à do Dia das Mães: são datas criadas para fortalecer os laços familiares e o respeito por aqueles que nos deram a vida.

A história relata que, em 1909, em Washington, Estados Unidos, Sonora Louise Dodd, ao ouvir um sermão dedicado às mães, teve a ideia de celebrar também o “Dia dos Pais”. Ela queria homenagear seu próprio pai, que viu sua esposa falecer em 1898, ao dar à luz ao sexto filho e que, teve de criar o recém-nascido e seus outros cinco filhos, sozinho.

Já adulta, Sonora sentia-se orgulhosa de seu pai ao vê-lo superar todas as dificuldades sem a ajuda de ninguém. Então, em 1910, Sonora enviou uma petição à Associação Ministerial de Spokane, cidade localizada em Washington, Estados Unidos. E também pediu auxílio para uma Entidade de Jovens Cristãos da cidade. O primeiro “Dia dos Pais” norte-americano foi comemorado em 19 de junho daquele anos, aniversário do pai de Sonora. A rosa foi escolhida como símbolo do evento, sendo que as vermelhas eram dedicadas aos pais vivos e, as brancas, aos falecidos.

A partir daí a comemoração difundiu-se da cidade de Spokane para todo o estado de Washington. Por fim, em 1924, o presidente Calvin Coolidge apoiou a ideia de um Dia dos Pais nacional e, finalmente, em 1966, o presidente Lyndon Johnson assinou uma proclamação presidencial declarando o terceiro domingo de junho como o Dia dos Pais.

No Brasil a ideia de comemorar esta data partiu do publicitário Sylvio Bhering e foi festejada pela primeira vez no dia 14 de agosto de 1953, dia de São Joaquim, patriarca da família. A data foi alterada para o segundo domingo de agosto por motivos comerciais, ficando diferente da americana e europeia.

Pelo menos onze países também comemoram o Dia dos Pais a sua maneira e tradição. Na Itália, Espanha e Portugal a festividade acontece no mesmo dia de São José, 19 de março. No Reino Unido, o Dia dos Pais é comemorado no terceiro domingo de junho, sem muita festividade. Os ingleses não costumam se reunir em família, como no Brasil. É comum os filhos agradarem os pais com cartões e não com presentes.

Na Alemanha não existe um dia oficial dos pais. Os papais alemães comemoram seu dia no dia da Ascensão de Jesus (data variável conforme a Páscoa. Eles costumam sair às ruas para andar de bicicleta e fazer piquenique.

Independente do seu lado comercial, o Dia dos Pais é uma data para ser comemorada, nem que seja para dizer um simples “Obrigado, Papai!”. (Várias fontes da internet)